Notícias

Imagem Lisboa

A LMT Abreu Loureiro, Correia de Matos e Galvão Teles concluiu recentemente uma pesquisa sobre o trato sucessivo de um prédio situado no centro histórico de Lisboa, cujo último acto inscrito no registo predial datava de 1918.

Recorrendo à experiência de investigação em arquivo da sua equipa, foi possível descobrir todas as transmissões decorridas no último século e que resultaram de uma complexa sucessão de actos jurídicos, como meações, heranças e partilhas, usufrutos e permutas.

A LMT Abreu Loureiro, Correia de Matos e Galvão Teles entregou aos advogados dos proprietários um relatório completo onde se expuseram todas as diligências efectuadas e os resultados alcançados, bem como as certidões dos documentos que titulam cada transmissão, permitindo que o registo predial do imóvel seja agora actualizado.

Isabel a Catolica 002

No passado dia 19, em Madrid, Lourenço Correia de Matos, sócio da LMT Abreu Loureiro, Correia de Matos e Galvão Teles, foi condecorado com a cruz da Ordem de Isabel a Católica, concedida pelo rei Filipe VI de Espanha.

A cerimónia decorreu no palácio de Santa Cruz, sede do ministério de Assuntos Exteriores e Cooperação de Espanha, após a inauguração da exposição A la Lealtad Acrisolada – Bicentenario de la da Real y Americana Orden de Isabel la Católica, que estará patente até dia 28 de Fevereiro, comemorativa do bicentenário da fundação daquela Ordem.

Foi igualmente apresentado o livro La Real y Americana Orden de Isabel la Católica (1815-2015), coordenado por Alfonso de Ceballos-Escalera, Vizconde de Ayala, e editado pelo Ministerio de Asuntos Exteriores y de Cooperación e o Boletín Oficial del Estado. Lourenço Correia de Matos foi membro da comissão técnica do livro e co-autor do mesmo. Guilherme Abreu Loureiro e João Bernardo Galvão Teles, sócios da LMT, estiveram presentes na cerimónia.

A Ordem de Isabel a Católica foi criada em 1815 pelo rei Fernando VII e é actualmente a segunda condecoração mais importante do reino de Espanha.

Leia aqui a notícia que o Expresso dedicou a este assunto.

Capa livro 3