Notícias

Aspectos da vida familiar na estrategia de ascensao social e politica do 1. marques de Pombal

Compreender até que ponto alguns aspectos familiares fizeram parte da estratégia de ascensão social e política de Sebastião José de Carvalho e Melo, que influência tiveram os seus casamentos, quem foram os padrinhos das crianças que lhe nasceram, a que famílias pertenciam as noras e genros do estadista, em que contexto se realizaram os respectivos matrimónios, são as principais questões a que este texto procura dar resposta.

Em pleno Antigo Regime, num tempo em que vida privada e vida pública se separavam por uma ténue fronteira, a história de Pombal, mais do que não constituir uma excepção a esta regra, talvez tenha sido um paradigma dessa sobreposição de espaços.

Publicado no mais recente volume da revista Armas e Troféus, do Instituto Português de Heráldica, o presente artigo deu corpo a duas comunicações apresentadas pelo seu autor, nos dias 22 de Fevereiro e 20 de Junho de 2012, respectivamente na Academia Portuguesa da História e naquele mencionado Instituto.

parecer heraldico sobre Pano de Armar dos seculos XVIXVII

 

Um Pano de Armar dos séculos XVI/XVII, proveniente da Índia, foi objecto de um parecer heráldico elaborado por Lourenço Correia de Matos, sócio da LMT Abreu Loureiro, Correia de Matos e Galvão Teles, que nele identificou a presença das armas dos Chaves, dos Palhares e dos Teixeiras, a que acresce um quarto brasão cuja família não foi possível nomear, podendo tratar-se, pela sua composição em esquartelado (o campo dividido em quarto partes), de uma combinação de armas de diferentes estirpes.

O Pano apresenta ao centro uma reserva quadrada com a “Árvore de Jessé”, acompanhada de quatro reservas de menores dimensões decoradas com “Anjos” e de outras quatro reservas maiores onde figuram os referidos escudos de armas, todos eles encimados por elmos, com os seus viróis e paquifes, e respectivos timbres. O conjunto é circundado por uma bordadura com figuras dos Reis de Israel.

Tendo a dimensão de 175 x 97,5 cm, este bonito objecto de arte, de estilo Lusíada, figurou na exposição «Cumpriu-se o Mar» - A Arte na Rota do Oriente, integrada na XVII Exposição Europeia de Arte, Ciência e Cultura do Conselho da Europa, núcleo do Mosteiro dos Jerónimos, Lisboa, 1983, encontrando-se reproduzido no respectivo catálogo. Vai agora à praça no próximo leilão da Cabral Moncada Leilões, que se realiza nos dias 4 e 5 de Março de 2013, com o preço base de 25 mil euros.