Notícias

Benard 2

Este é o título do novo livro de João Bernardo Galvão Teles, sócio da LMT Consultores em História e Património, cujo lançamento decorreu ontem no estabelecimento da histórica pastelaria lisboeta.

Numa sala repleta de convidados, coube a Miguel Tamen, director da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e trineto do fundador Elie Benard, fazer a apresentação da obra, depois das palavras de boas-vindas proferidas por Maria Augusta Montes, actual proprietária da Benard. A sessão terminou com a intervenção do autor, que aproveitou a ocasião para agradecer a colaboração de muitas pessoas ao longo da investigação e redacção do livro.

Num trabalho desenvolvido pela LMT Consultores em História e Património, Benard. Um século e meio a adoçar Lisboa conta a história do estabelecimento fundado pelo francês Elie Benard, que veio com a sua família para a capital portuguesa em meados do século XIX, atravessando depois regimes, revoluções, modas e tantas gerações que, ao longo de cento e cinquenta anos, deambularam pelo Chiado.

Apresentação Benard

 

Moçâmedes 1860

A LMT Consultores em História e Património elaborou recentemente um estudo genealógico e biográfico sobre um português agraciado com um título nobiliárquico que tomou a designação de uma localidade no ultramar.

Oriundo das Beiras, o futuro titular foi para África, em comissão de serviço, e lá acabou por casar com a filha de um rico negociante, descendente de famílias portuguesas aí estabelecidas mas oriundas do Brasil

Vindo a ser agraciado pelo rei, no final do século XIX, com um título nobiliárquico, para identificar o mesmo foi escolhido um topónimo local, reforçando assim a sua ligação à região africana que o acolhera. O agraciado desenvolveu largamente os negócios da família da mulher, que mais tarde administrou a partir de Lisboa, cidade onde passaram a viver.

No estudo realizado, foram igualmente biografados todos os sucessivos titulares, bem como as respectivas mulheres e filhos, enquadrando-se também a ascendência daquelas.

A diversidade de fontes consultadas permitiu conhecer muitos pormenores, não apenas genealógicos e biográficos como também patrimoniais e sociais da família, dotando o actual titular de um documento completo sobre o título que usa e representa. O trabalho foi ainda enriquecido com iconografia variada.

Na imagem: uma antiga gravura da cidade africana onde a família estudada viveu.